domingo, 14 de outubro de 2018

Inktober 2018 - Dias 8 à 14

SEGUNDO LOTE!

Dia 8 - O MENINO QUE NÃO SABIA VOAR


A HQ de Yuri Amaral narra a história de um garoto chamado Kai Thuri que mora em um vale onde todas as pessoas que nascem pode voar e ele é o único que não consegue. O trabalho de Yuri Amaral é financiado através do Apoia-se e em março deste ano conseguiu bater a meta no Catarse sendo possível sua primeira edição impressa.

Dia 9 - CHICO BENTO


Chico Bento é um dos mais famosos personagens criados por Maurício de Sousa e sua primeira aparição foi no ano de 1963. Chico Bento é retratado um garoto, aventureiro, carismático, esforçado e divertido. As vezes dorme muito e é um pouco preguiçoso, além de ser um grande ladrão de goiabas e pescador. Essa sua brasilidade tão natural do interior do Brasil o torna um dos mais amados personagens criados por Maurício.

Dia 10 - MARRY & MELODY


Criado pela design gráfica Tebhata Spekman, estas personagens de tirinhas conta as estripulias de duas grandes amigas de escola, a Marry, que é a avoada da dupla e apaixonada pelo Superman e a Melody, uma garota tão ambiciosa quanto suas notas que deseja um dia dominar o mundo. Estas tirinhas no momento estão com a periodicidade indefinida cabendo aqui um puxão de orelhas na autora. (tenho direito de fazer isso, ela é intimamente conhecida minha. Afinal, as pessoas estão lembrando do trabalho dela, mas ela não.)

Dia 11 - CAPITÃO SETE


Capitão 7 é um super-herói brasileiro criado em 1954 especialmente para a TV Record, que na época era o canal 7. O programa conseguiu uma boa audiência e ficou no ar até 1966.
A história gira em torno de Carlos que foi levado por alienígenas ao Sétimo Planeta (daí seu codinome), onde cresceu aprimorando corpo e mente. Já adulto, retornou à Terra. Em sua identidade civil, Carlos é um brilhante químico. Quando a situação exige a presença de um herói, ele se transforma no Capitão 7. O Capitão 7 é capaz de voar e se mover com grande velocidade. Também possui super-força e é praticamente invulnerável. Seus poderes, no entanto, funcionam completamente apenas enquanto estiver utilizando seu uniforme especial, que Carlos mantém guardado em uma caixa de fósforos enquanto se mantém em sua identidade civil. Sempre que necessário, o Capitão ainda pode viajar até o Sétimo Planeta e recorrer à ajuda de seus patronos, donos de uma ciência e tecnologia muitíssimo mais avançadas do que as da Terra.

Dia 12 - RÊ BORDOSA


Rê Bordosa é uma personagem de humor criada pelo cartunista Angeli e era presença frequente nas páginas da antiga revista Chiclete com Banana. Rê era uma mulher de aproximadamente 40 anos, alcoólatra, ninfomaníaca, desbocada e em 1987 morta pelo autor. Mas, como todo personagem de quadrinhos, volta e meia aparece em alguma mídia. 


Dia 13 - ERUVË


Eruvë é um projeto do Studio Pau Brasil. A sinopse é a seguinte: Diana Sunnivan é uma elfa de quase 100 anos que já está cansada de ser lembrada que é uma princesa, sempre cercada por regras, deveres e obrigações. Com a chegada de um visitante em seu reino, Alcaoste, a responsabilidade de Diana aumenta mais ainda, afinal… chegou a hora de seu casamento político. A elfa decide então que é hora de fugir de sua “gaiola de madeira” e pede ajuda de seu amigo, o bardo Killiahn, com quem embarca em uma jornada muito maior do que imaginou. Diana, Killiahn e um espadachim chamado Shinrou viverão aventuras, inseguranças e descobertas à medida que ela descobre que o mundo é muito maior do que seus 100 anos de vida poderiam lhe ensinar.


Dia 14 - LUNCH TIME!



Esta HQ de Nilton Simas trata da vida em uma grande cidade onde monstros e criaturas mitológicas vivem com as mesmas dificuldades de cidadãos humanos comuns. Eles precisam procurar emprego, trabalhar, pagar contas e... comer. Aqui entra o Restaurante da Asuka. Asuka é uma vampirinha nervosinha que conta com a ajuda da sereia Yumiko como cozinheira e o pescador Takashi como fornecedor. Esta é uma HQ de comédia muito bem desenhada e divertida.

domingo, 7 de outubro de 2018

Inktober - Desenhos dos dias 1 a 7

PRIMEIRO LOTE!

Dia 1 - GARRA CINZENTA


O Garra Cinzenta é um vilão brasileiro na cidade de Nova York que é perito em ciências. Ele faz experiências com seres humanos e seus inimigos são os inspetores de polícia Higgins e Miller. As histórias deste personagem foram publicados entre 1937 e 1939 no suplemento do jornal "A Gazeta" com roteiros de Francisco Armond e arte de Renato Silva. A série totalizou 100 páginas e teve forte influência dos pulps da época.

Dia 2 - LISANDRA (HOLY AVENGER)


Holy Avenger foi uma série de quadrinhos que durou 42 edições criada por Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J. M. Trevisan. As ilustrações ficaram por conta de Érica Awano. Holy Avenger foi bicampeã do troféu HQ MIX na categoria "revista seriada". Lisandra é uma das quatro personagens principais da trama e a responsável pelo início da saga. Ela parte de uma ilha em busca de vinte rubis da virtude que poderiam ajudar a reviver o Paladino de Arton, herói daquele mundo.

Dia 3 - PIRATAS DO TIETÊ


Piratas do Tietê é o nome de uma série de quadrinhos criada pela cartunista brasileira Laerte e conta a saga de um grupo de piratas saqueadores, sendo o personagem principal o capitão da tripulação. Eles navegam pelo rio Tietê, buscando vítimas para saquear ou simplesmente torturar por mera diversão.

Dia 4 - TURMA DA MÔNICA


Turma da Mônica é uma série de histórias em quadrinhos criada pelo cartunista e empresário brasileiro Mauricio de Sousa. A série foi originada em 1959 em uma série de tirinhas de jornal, na qual os personagens principais eram Bidu e Franjinha. A partir dos anos 1960, a série começou a ganhar a identidade atual com a criação de Mônica e Cebolinha, entre 1960 e 1963, que passaram a ser os protagonistas. Já o Horácio é um filhote de T-Rex que surgiu nas tirinhas do Piteco publicadas no Diário de São Paulo. Ele é o único personagem cujas histórias são apenas escritas pelo próprio Mauricio. Segundo ele mesmo, muitas das típicas divagações de Horácio são fruto de experiências pessoais do próprio Mauricio de Sousa.

Dia 5 - MEGASÔNICOS


Megasônicos é uma criação de Valu Vasconcelos que mistura Quadrinhos e Animações e conta a história de Dito Ferrine e seu amigo Ark que encontram um artefato que os levam ao encontro de DROIDS que querem salvar o planeta de um perigoso vilão, chamado Victor Lara. Este vilão é o responsável pelo roubo da aniga tecnologia do Megasônicos no passado e, no presente, teme a lenda de que guerreiros de coração puro surgirão e trarão sua derrota.


Dia 6 - SILAS, UMA DESVENTURA STEAMPUNK


Silas é um personagem de Rapha Pinheiro de uma HQ chamada "Silas - Uma Desventura Steampunk" que foi financiado através do Catarse. Na história, Silas é um habitante de uma cidade subterrânea onde todos os seres viventes são feitos de fogo e tem medo da chuva. Silas é uma história de jornada e busca pela verdade e é um projeto ligado diretamente à HQ "O Salto" também do autor.


Dia 7 - O ABISMO



Ma Matiazi, quadrinista independente de Curitiba é a autora desta Web-HQ desde agosto de 2016. O Abismo conta a história de uma dupla de amigos de infância, Nina e Sher, que se reencontraram depois de muitos anos. Entretanto, algo está diferente no mundo depois de tanto tempo: seres estão escapando do inferno e rondando a cidade de Talude nesta história de suspense e aventura.

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Inktober - O Mês dos Desenhos

O DESAFIO DE DESENHO EM TINTA COMEÇA!

Em 2009, o artista Jake Parker criou um desafio simples: fazer um desenho finalizado à tinta por dia durante um mês inteiro. Nasceu então o Inktober, uma grande reunião de desenhistas do mundo inteiro que, durante este mês, desenham e postam suas ilustrações na rede. E para participar é muito fácil, bastando usar a hastag #inktober e #inktober2018.

Este ano, Hamilton Kabuna, um grande incentivador dos quadrinhos nacionais propôs uma lista só com personagens nacionais. Para prestigiar a galera, estamos junto nessa brincadeira:


Até o fim de Outubro estaremos postando durante os fins de semana todas as ilustrações que estarão fazendo parte do jogo. Amanhã apresentaremos o primeiro bloco com o Garra Cinzenta, Lisandra, Piratas do Tietê, Turma da Mônica e Megasônicos.

Para quem não quiser esperar até o próximo sábado é só acompanhar as postagens diárias do meu Instagram clicando >>> AQUI <<<<

No mais, quem quiser participar da brincadeira, o projeto é livre. Só não vale ficar parado!

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Excelsior Eterno!

Após o Choque, é Hora de Falar Sobre João Carpalhau

Vinte e sete de julho foi um dia estranho. Logo de manhã minha esposa deu a notícia do falecimento do nosso amigo e Lutador das Artes Sequenciais da Baixada Fluminense, João Carpalhau. Um ataque cardíaco fulminante ceifou sua vida na noite anterior. Custou a cair a ficha. Não acreditei na hora. Já perdi familiares e amigos antes, mas a gente sabia da notícia que estava doente ou no hospital. As únicas mortes repentinas que me lembro foram as de minha Avó e do meu amigo Sérgio. Quando minha avó faleceu eu tinha uns nove anos, já o Sergio estava em outra cidade e fazia tempos que não tinha notícias dele. Mas o Carpalhau... Cara, no dia anterior havia postagem dele na rede!

Conheci o Carpalhau em uma visita que ele fez à Escola Lipe Diaz, conheci um pouco do trabalho dele e ganhei uma revista do Detrito, personagem que criou. Carpalhau adorava quadrinhos de Herói, Detrito é uma versão bem brasileira do Monstro do Pântano. Para uns ele era um comunista, para mim ele foi um cara que via o quadrinho com a mesma saudade que tenho, como um entretenimento de massa, que podia ser vendido barato em bancas de revistas.

O Capa Comics é um grupo de resistência às artes cada vez mais caras e mais distantes de uma forma de lazer e entretenimento simples como era antigamente. Me lembro quando era criança, na época da inflação alta de juntar dinheiro para comprar as revistas que eram de meu interesse nas bancas. (Dois Barões - Dois Mil Cruzeiros). Saia da escola e religiosamente visitava cada banca que encontrava só querendo confirmar a data que o lote de revistas chegaria. Era uma época diferente de hoje, as crianças andavam a pé ou de bicicleta pelo bairro sem preocupações...

Deixo aqui meu abraço a Lu, esposa do Carpalhau e, porque não dizer, a delegada do grupo. Aos demais membros do grupo, o Hamilton em especial, que é com quem eu mais tenho contato. E desejo ao Capa Comics força, neste momento. Vejo o Capa como uma banda que perdeu o vocalista... A morte é sempre uma situação inconveniente! Só posso olhar para cima e dizer: "Pô, Carpalhau! Que hora tu inventou de subir, heim?"

Excelsior!