sexta-feira, 30 de maio de 2014

Comemorando o nosso primeiro aniversário: Tupanaoca #04

DEPOIS DE 365 DIAS E SEIS HORAS, COMPLETAMOS
NOSSA PRIMEIRA VOLTA EM TORNO DO SOL

O aniversário é, segundo o dicionário Michaelis, o "Dia em que se completa o tempo de um ou mais anos de um acontecimento. Comemoração da volta anual de uma data em que se deu certo acontecimento."

Há um ano atrás Tupanaoca "aconteceu". Nasceu depois de longo tempo de rascunhos, de idéias e de dúvidas de "se fazer ou não". Na verdade trata-se de uma ideia besta de quem gosta de escrever e desenhar, que insiste em querer não prender suas criações no fundo de uma gaveta escura ou em um arquivo qualquer perdido no HD de sua máquina.

A criação é um ato egoísta de quem cria e, egoisticamente falando, é para mim uma data importante. Não que isso vá mudar alguma coisa no mundo, mas pessoalmente o aniversário funciona como um número que demonstra nossa insistência pessoal em fazer algo que realmente gosta.

Acho que todos aqueles que tem postagens regulares na internet pensam da mesma forma.

Se soprasse aqui uma velinha para fazer um pedido, creio que o único pedido que faria seria o de ter um alcance maior de pessoas. Sei o quanto é difícil, histórias em quadrinhos são longas e são cruéis, se o leitor não se sentir fisgado nas duas primeiras páginas, já era... Nesta época de internet onde o tempo é limitado e as informações piscam como fachos de luz nos olhos das pessoas se torna ainda mais difícil de obter leitores e feedbacks do trabalho.

Reconheço que ler Tupanaoca é difícil, uma história a cada 3 meses na média do primeiro ano... Apostei alto também, muitos optam por postar uma página por semana. Só que eu sou um leitor velho, daqueles que quando pegam para ler uma história gosta de pegar e ir logo até o final. Não consigo ver Tupanaoca sem ser como um todo e por isso não consigo arriscar a publicar uma página por semana.

Em um ano aprendi muita coisa com este projeto e vou fazer mais experiências a partir de agora. Espero que todos gostem de Tupanaoca-Chibs que vai tentar manter o projeto quente enquanto um episódio novo não é publicado.

Quanto a história publicada, a Saga de Romãozinho é uma saga de transição importante para o rumo que quero dar à Tupanaoca. O episódio 5 já está sendo trabalhando e espero que até agosto esteja publicado aqui.

No mais, deixo postado minha gratidão aos amigos e parceiros do projeto e especialmente aos leitores anônimos que, apesar de não se manifestarem, sei que são um bom número pois é possível ver através da visualização das histórias.

Portanto, o meu muito obrigado e bom divertimento com o quarto episódio!

>>Tupanaoca 4<<<
Música do Episódio? Claro que tem: 
Detonautas Roque Clube - O Dia que Não Terminou:

O Dia Que Não Terminou by Detonautas Roque Clube on Grooveshark

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Parte 3 de 3 - Contagem Regressiva para Tupanaoca #04

É DEPOIS DE AMANHÃ!


Sim, faltam 2 dias para o primeiro aniversário de nosso blog e também o lançamento do nosso quarto episódio completo! Espero que todos se divirtam!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Parte 2 de 3 - Contagem Regressiva para Tupanaoca #04

ANIVERSÁRIO + EPISÓDIO NOVO
É DIA 30 DE MAIO

Continuamos em contagem regressiva para o Episódio #04 de Tupanaoca. Vocês já conhecem os nossos Episódios? Não? Então utilize o nosso menu de Arquivos e Episódios e conheça. Se acha trabalhoso pode clicar nos links abaixo:

- Episódio 01: >>>AQUI<<<
- Episódio 02: >>>AQUI<<<
- Episódio 03: >>>AQUI<<<

Então... Divirta-se!


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Parte 1 de 3 - Contagem Regressiva para Tupanaoca #04

DIA 30 DE MAIO NOSSO BLOG FAZ UM ANO...
E NESTA DATA, EPISÓDIO COMPLETO!



 Lembrando que boa parte da história já se encontra disponível na última revista da Zinext. Já conferiu? Basta clicar >>>AQUI<< para conhecer também o trabalho de outros artistas.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

A Última Descarga

WC² FECHA AS PORTAS DEPOIS DE 17 EDIÇÕES



Continuando a temporada das bruxas neste mês de maio, o coletivo WC² encerra com sua última descarga suas publicações. Ao longo de seus números passaram uma turma muito forte de tirinhas, de humor e artistas: Abel Pedro, Alemão, Anderson dos Santos, Bruks, Cako Luiz, Cátia Ana, Cleber B., Daniel Franklin, Decidério, Diego Marinho, Digo Freitas, Fabio Dino, Fex, Gabriel Diaz, Gabriel Kolbe, Guilherme Borges, Jack da Cléo, José Lucas, Leandro Dallazuanna, Leandro Robles, Mateus M. Franco, Paulo S. Torres, Rafael B. Dourado, Rafael Menicucci, Raphael Barros, Rennan Dino, Rodrigo Chaves, Rodrigo Pilla, T. Kanaits, Tebhata Spekman, Thaïs Gualberto, Solon Maia, STX, Vanilson Braga, Wesley Samp e eu. (Espero não estar esquecendo ninguém, pois a lista é grande!)

WC² foi um coletivo que tive e tenho muito carinho, pois foi o meu primeiro trabalho de quadrinhos publicado na internet com um grupo. Através dele conheci muita gente legal que tenho contato e acompanho os trabalhos até hoje.

A exemplo do que aconteceu dias atrás com o lançamento da última edição da ZINEXT, o Coletivo WC² também não conseguiu resistir aos problemas externos e ruiu. Era um coletivo de idéias, sem muitas regras, uma proposta underground bem legal... Foi legal enquanto durou.


É ruim falar de despedidas, a única coisa que posso fazer é agradecer a alguns amigos como Abel Pedro, Diego Marinho, Fex, Fábio Dinho e minha esposa Tebhata. Aos demais companheiros, desejar sucesso e boa caminhada. A vida segue. Willberto Charmoso II agora vai descansar em paz, sabe-se lá em que sanitário... 

Para acompanhar a derradeira edição da WC² é só clicar >>>AQUI<<<!

terça-feira, 6 de maio de 2014

Zinext 10 - A Despedida

O NOSSO PRINCIPAL PARCEIRO VAI DEIXAR DE PUBLICAR 



Capitaneado pelo nosso amigo e editor Francisco Oliveira, a revista virtual Zinext vai terminar. Depois de dez edições e outros extras, como toda a publicação feita por pessoas independentes que eu conheço, infelizmente chega uma hora que as imperativas necessidades do mundo ficam tão grandes que temos que deixar os projetos gratuitos de lado. Foi o que aconteceu com o editor da Zinext, já aconteceu comigo, com outros parceiros conhecidos de tirinhas e etc.

É triste, uma pena, mas só quem sabe o quanto quadrinho dá trabalho e que a vida, muitas vezes te dá uma porrada (especialmente financeira), entende que muitas vezes não há outra alternativa mesmo a não ser parar por um tempo. Este mês, em especial, tem sido forte em revés para as publicações na internet. A revista WC² também estará encerrando suas atividades. Este será um assunto que vou abordar mais tarde.

Francisco Oliveira vai continuar com alguns projetos pessoais do Movimentos Criativos, que você pode conhecer clicando >>>AQUI<<<. Quanto a última edição da Zinext, o link é este >>>AQUI<<<.

Mas ainda há esperança no fim do túnel, esta última edição fala de projetos de quadrinhos que estão dando certo mostrando uma entrevista com o roteirista e colaborador da Zinext Zé Wellington. Neste número há uma prévia da história que ele ajudou a publicar: "Quem Matou João Ninguém", a saga de um super-herói nacional.

Fica aqui o abraço para todos os amigos com que tive contato durante estes meses publicando pela Zinext, desejo sucesso para todos e torço para dias melhores para todos nós.


quinta-feira, 1 de maio de 2014

Depois de um longo inverno, Chegou!

SIM, EU RECEBI A CONEXÃO NANQUIM IMPRESSA
E AGORA, OS COMENTÁRIOS:

Ontem, depois de longa espera, recebi em casa o exemplar impresso da Conexão Nanquim. Logo de cara, ao ler a matéria do Silver, ficou claro que a proposta da revista era fazer uma edição impressa da revista virtual na forma de um especial onde as séries mais comentadas fariam parte de um compilado inédito. Neste quesito a revista cumpre o que promete, as histórias selecionadas são exatamente aquilo que quem acompanha as histórias virtuais estão acostumados. Talvez a grande diferença esteja nos autores na forma como eles aproveitaram o espaço. Creio que Punch&Money de Jefferson Ferreira, Egoman de Rafael Santos e Pirates de Yuri Landim foram os que melhor se adaptaram ao formato impresso. 

Senti falta de um melhor cuidado da diagramação de algumas páginas, em algumas delas os balões estão tão próximos das margens que é necessário ter cuidado ao ler para não descolar a revista. 

Como sugestões para uma futura tentativa eu recomendaria utilizar os espaços brancos da segunda e terceira capas, já que a intenção é dar um aspecto de revista é importante não haver vazios, ainda mais quando se tem tantos artistas interessantes como a Conequim e muitos deles nem foram citados ou utilizados. 

Uma coisa que também não recomendaria é a “propaganda” mesmo que de séries da Conequim em um encadernado porque se corre o risco de acontecer exatamente o que aconteceu. Um encadernado é fruto de um momento, sou de opinião que uma revista como esta deva ter o projeto mais atemporal possível. A revista Conexão Nanquim virtual nem existe mais, as histórias são publicadas agora em forma de escala, ou seja, o momento é outro. Seria interessante substituir isso, por exemplo, por artes de outros autores que fazem parte da Conequim, mas não fizeram parte do grupo selecionado para publicar histórias. É uma maneira de valorizar quem colabora.

No mais, estou certo que a iniciativa é extremamente válida e que tudo foi uma experiência excelente para o amadurecimento do grupo Conexão Nanquim. Sei também que algumas pessoas devem bater forte no trabalho que o grupo fez, outros vão dar o seu apoio, mas os editores não devem esquecer que trabalho bom é trabalho pronto, eles terminaram o trabalho e o entregaram. Estão de parabéns por isso. Portanto é justo eu deixar aqui os meus votos de sucesso a toda a equipe da edição e seus artistas desejando que sigam em frente e que tenham uma boa sorte!

E, para quem quer conhecer a Conexão Nanquim, basta clicar >>>AQUI.<<<